Publicado em: terça-feira, 25/10/2011

Donos de lojas no Brás são obrigados a fecharem as portas pelos camelôs

Nesta terça-feira, dia 25 de outubro, por volta das 8h15, os proprietários de lojas no Brás foram obrigados pelos camelôs da região da Feira da Madrugada a fecharem as portas dos estabelecimentos no período de um protesto. Alguns comerciantes que abriram as lojas ouviram “fecha” dos vendedores ambulantes que protestavam.

Os vendedores ambulantes se manifestaram nesta madrugada contra a operação de fiscalização da Prefeitura, que aconteceu na segunda-feira. De acordo com a Polícia Militar (PM), existiu vandalismo no Brás, mais precisamente na Rua Oriente. Nesta manhã, a situação estava pesada. Os camelôs estavam sentados no chão impedindo que carros passassem pelo local, enquanto a Tropa de Choque da Polícia Militar estava em posição.

Naquele horário, o protesto era pacífico. A feira reabriu, mas o movimento não estava como de costume e havia poucos consumidores. Os comerciantes estavam sendo revistados pela polícia e somente os que possuíam a autorização da Prefeitura poderia entrar no local. Em agosto, a Feira da Madrugada foi fechada pela Prefeitura por três semanas.

Segundo a Polícia Militar, os vendedores ambulantes colocaram fogo em um veículo e atiraram objetos nos policiais. Eles estavam revoltados porque estavam impedidos de trabalhares naquela região. A confusão teve início quando a polícia, sob ordem da subprefeitura, impediu que os ambulantes se instalassem na região.