Publicado em: sexta-feira, 09/03/2012

Dólar termina o dia em queda depois de notícias do exterior

Embora em alta durante toda a quinta-feira (8), no final da sessão a moeda americana terminou em queda se comparado ao real. Esse resultado pode ter sido influenciado pela melhora na situação da Grécia que foi anunciada ontem. O dólar fechou o dia cotado a 1,76, o que representa uma queda de 0,14% depois de uma alta de quase 1%, após declarações sobre o Tesouro Nacional.

A moeda começou o dia em baixa, mas depois passou a ficar mais valorizada e alcançou até 1,78. Essa alta ocorreu depois que Arno Augustin disse que o governo poderá adquirir 100% dos títulos da divida externa que devem vencer até o ano de 2015. O objetivo dessa ação do BC é conter a “valorização do real” e evitar problemas na economia interna e nas exportações.

Depois que o PIB brasileiro cresceu somente 2.7%, Dilma Rousseff e Guido Mantega já vinham dizendo muitas vezes que o governo pode apresentar novas ações para conter a desvalorização da moeda americana. Como só barrar os juros não foi suficiente, é possível que o Banco Central tome novas medidas para evitar problemas na indústria brasileira que, no último ano, cresceu apenas 1,6%. Para melhorar esses números é preciso evitar essa valorização excessiva do real ante a moeda americana.

Bolsas são embaladas pelas notícias gregas e dólar cai

Durante a tarde de ontem, no entanto, a situação se inverteu com as novas informações sobre a Grécia. O dólar passou a se desvalorizar em todo o mundo e as bolsas de valores fecharam em alta. Segundo um operador de câmbio que pediu anonimato, os mercados no exterior acreditam que a Grécia terá condições de fazer um acordo com os credores com relação às dívidas e isso teve influência aqui no Brasil também. Mais de 75% dos credores gregos aceitaram a proposta de diminuição da dívida, o que já está próximo dos 90% esperados para os próximos meses.