Publicado em: sábado, 26/05/2012

Dólar termina a semana abaixo de R$ 2,00

Depois de uma alta no começo da semana, o dólar fechou a semana abaixo de R$ 2,00. A queda foi de 1,67% ante o real. Isso não ocorria desde o dia 14 de maio, quando a cotação estava em R$ 1,98 na venda. No entanto o Banco Central mostrou nas últimas sessões que vai interferir sempre que necessário e que está prestando atenção na volatilidade do mercado. Mesmo com as ações em três sessões anteriores, o mercado enfrentou o BC em mais um dia.

Estado interfere no mercado para contar a desvalorização do real ante o dólar

Ontem a entidade monetária optou em fazer um leilão de swap cambial de caráter tradicional. Isso equivale, por exemplo, a uma venda de dólares no mercado futuro. Isso ocorreu logo na manhã de ontem, quando a moeda norte-americana estava mais estável. A moeda fechou a sessão cotada a R$ 1,99 na venda. No total, durante toda a semana a moeda caiu 1,19%. Depois de seis semanas em alta, essa é a primeira que a moeda americana fechou em baixa. No mês o dólar teve alta de 4,6% e no ano a valorização da moeda já alcança 6,74%.

Banco central mostrou ao mercado que a taxa de conforto é R$ 2,00

Segundo os operadores, essa influência do Banco Central esta semana mostrou ao mercado que a taxa ideal pra o dólar é de R$ 2,00. O recuo da moeda foi contrário ao comportamento internacional, onde o dólar subiu em relação ao euro e outras moedas. De acordo com um operador que não quis se identificar, o BC fez interferência contrariando o mercado internacional. Se na próxima semana o BC se ausentar, significará que a taxa ideal esperada pela entidade para a moeda americana é de R$ 2,00