Publicado em: quarta-feira, 29/02/2012

Dólar fecha abaixo de R$ 1,70 mesmo depois de intervenções do BC

O dólar fechou abaixo de R$ 1,70 depois de quatro meses. Ontem (28), mesmo depois de o Banco Central ter feito novas intervenções no mercado, a moeda americana terminou o dia em queda. A taxa de câmbio caiu 0,39% chegando a R$ 1,69 para venda. Este é o menor valor alcançado pela moeda desde outubro de 2011, quando encerrou o dia a R$ 1,68. Segundo um operador de câmbio de uma corretora, enquanto o cenário internacional mostrar-se de risco, o dólar vai cair aqui no Brasil.

A confiança do consumidor em determinados países permaneceu em queda durante todo o ano de 2010 e agora que está começando a melhorar. É o caso dos EUA que em fevereiro apresentaram o melhor índice de confiabilidade, mas este ainda é muito baixo. Em função do otimismo no mercado de trabalho o número subiu a 70,8, no entanto os analistas esperavam apenas 63,0.

Banco Central atua pela quinta vez na compra de dólares

Segundo Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio, outro motivo que explica a queda da moeda americana é a grande liquidez no exterior. Ontem foi o quinto dia consecutivo de atuação do BC na compra de dólares, com taxa de corte de R$ 1,70. O Brasil tem recebido grande volume de dólares do exterior e segundo Galhardo, o BC vai continuar atuando no mercado.

Ontem (28), o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse que há possibilidade de o Fundo Soberano do Brasil ser utilizado para evitar maior valorização do real. Segundo Augustin, o Fundo poderá ser usado na compra de dólar embora essa política esteja a cargo do BC. A entidade monetária deve divulgar hoje os números sobre o fluxo cambial deste mês. Somente nas três primeiras semanas de fevereiro, o saldo foi positivo de entrada da moeda estrangeira chegou a US$ 6,520 bilhões.