Publicado em: quinta-feira, 24/05/2012

Dólar fecha a sessão em queda nesta quarta depois de oito dias sem cair

Depois de alcançar a cotação de R$ 2,08 na terça-feira, a mais alta desde 15 de maio de 2009, o dólar fechou a quarta-feira com queda de 2%, sendo cotado a R$ 2,04. O dia foi instável para a moeda que começou o dia com valorização de 1%. O dólar terminou a sessão em desvalorização, mas ainda assim fechou com o valor mais alto desde 18 de maio de 2009. De acordo com os operadores de câmbio, essa desvalorização foi resultado da atuação mais forte do Banco Central, que colocou no mercado uma grande quantidade de contratos de swap cambial tradicional. Nesta semana a valorização da moeda americana é de 1% e no ano é de 9,1%. Somente este mês foi de 6,9%.

Sessão de ontem foi de instabilidade, dizem operadores de câmbio

De acordo com os operadores, a quarta-feira foi de instabilidade para a moeda americana, já que durante a amanhã estava em alta de 1%, no entanto no período da tarde a situação se inverteu. Esse processo é resultado da publicação de uma instrução normativa no Diário Oficial da União sobre o IOF em operações de derivativos que foi publicada ontem. Essa notícia fez com que o dólar oscilasse para baixo diferenciando-se, por exemplo, do euro e da libra.

Mercado quer testar quando o Banco Central vai entrar em ação

Essa valorização da moeda durante esta semana é resultado do mercado internacional. A alta acompanhou a aversão ao risco percebida nos mercados acionários em todo o mundo. Outro motivo também da alta do dólar pode ser um teste que está sendo feito pelo mercado para testar o Banco Central. O objetivo era perceber em que momentos o Banco Central poderá atuar no mercado de câmbio, interferindo nas ações do mercado.