Publicado em: terça-feira, 13/08/2013

Dois protestos contra Geraldo Alckmin serão realizados nesta quarta-feira em São Paulo

Geraldo AlckminDois protestos que serão realizados na cidade de São Paulo nesta quarta-feira têm como foco principal o governador Geraldo Alckmin, pelo seu suposto envolvimento em cartel de licitações para obras em metrôs e ferrovias do Estado, o protesto central está sendo comandado pelo sindicato dos metroviários e contará também com a participação do Movimento passe livre, da CUT alem de integrantes do Partido dos Trabalhadores.

Segundo integrantes do Sindicato eles irão sair do Vale do Anhangabaú por voltadas 15h da tarde em direção a Secretaria de Transportes Metropolitanos para entregar uma carta no final da tarde desta quarta-feira, está previsto para por volta das 18h30 à reunião desse público na Praça da Sé, onde logo depois deve ocorrer a dispersão do grupo.

O roteiro a ser seguido pelos manifestantes prevê que eles passem também por demais órgãos públicos do governo do estado como a Sede do Ministério Público em São Paulo.

O material que foi feito pelos metroviários para ser divulgado, apesar de ter informações a respeito das negociações do governo, os representantes preferem que o fora Alckmin não seja considerado o principal motivo do manifesto.

Segundo Nina Capello, que é uma das representantes do manifesto o governador Geraldo Alckmin não pode ser considerado o único culpado pelos atos de corrupção ocorridos, apesar das informações indicarem que o partido de Alckmin já tinha conhecimento de todo o esquema, de acordo com Nina o movimento tem como objetivo se juntar aos trabalhadores para fazer denúncias de problemas no transporte público e ressalta que esse movimento é totalmente sem ligações com partidos políticos.

A Central de Movimentos Populares também participará e quer ter cerca de 500 militantes para ocuparem a entrada da sede do Legislativo em São Paulo para solicitar que seja realizada uma CPI na Assembléia para que as denúncias sobre o suposto cartel, sejam devidamente investigadas.