Publicado em: terça-feira, 15/07/2014

Dois alemães que foram presos em Guarulhos vão para cadeia e passaportes podem ser confiscados

Dois alemães que foram presos em Guarulhos vão para cadeia e passaportes podem ser confiscadosNa última segunda-feira (14), dois torcedores alemães foram detidos por terem furtado uma escultura de bronze em uma exposição que foi dedicada exclusivamente ao futebol. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), eles devem continuar presos no Brasil. A peça que foi furtada está avaliada em R$ 25 mil e estava em exposição no Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo.

Os responsáveis pelo furto foram o vendedor Heiko Beck, de 39 anos e o mecânico Rainer Kramm, de 18 anos, eles foram detidos e levados até o 1º Distrito Policial de Guarulhos após terem sido reconhecidos por seguranças. Os dois estavam com as camisas da seleção alemã, que foi campeã da Copa do Mundo. Na delegacia, os alemães foram indiciados pelo crime. Segundo a Polícia Civil, eles foram levados para um Centro de Detenção Provisória (CDP), a data para transferência, ainda não foi decidida, enquanto isso, eles continuam no país.

De acordo com o advogado criminalista Edson Ramos, em entrevista a um site de notícias, o que dificulta a situação dos dois é o fato de eles serem estrangeiros. Ele explica que se os dois fossem brasileiros e não tivesse antecedentes criminais, eles teriam o direito de responder em liberdade, contudo, por serem estrangeiro a situação se complica mais, porque os dois não possuem endereço fixo e logo poderiam fugir se ganhassem a liberdade. Beck e Kramm podem ser condenados até um ano de prisão e a pena pode ser respondida em liberdade se caso os passaportes forem apreendidos.

Relato do furto

O relato que os dois deram aos polícias, contava que eles estavam no país desde o começo da Copa e acompanharam todos os jogos da seleção alemã. Porém, na manhã de segunda-feira, a dupla já estava voltando do encerramento da Copa do Mundo no Maracanã, no Rio de Janeiro, e iriam a tarde para Munique, na Alemanha.

Durante a espera do voo, os dois tiveram a ideia de retirar a proteção de acrílico que fica em torno da peça e a colocaram na mala, após isso, despacharam a bagagem. Toda a ação estava sendo filmada pelas câmeras de segurança do aeroporto e por meio delas, os autores foram reconhecidos. A polícia foi acionada imediatamente e eles foram presos em flagrante, para esse tipo de caso não cabe o pagamento de fiança.