Publicado em: segunda-feira, 26/03/2012

Doenças do outono lotam hospitais e atingem mais idosos e crianças

Com a mudança na temperatura e o ar seco, os problemas, principalmente respiratórios, têm sido as causas mais freqüentes de internações e consultas nos hospitais. O motivo da diminuição da temperatura é a chegada do outono. Com o ar seco as crianças apresentam coceira na garganta, sensação de dores pelo corpo e nariz escorrendo. Sempre aparece nesta época doenças como alergias, gripes, asma, sinusite entre outros problemas respiratórios.

De acordo com o pediatra Maurício Schneider, esse período também está associado a doenças virais, sendo que os que mais sofrem com o problema são as crianças e os idosos. Schneider aconselha a ingestão de líquidos, frutas e verduras. É necessário ainda observar com atenção os pacientes com febre e vômito, pois a doença pode se agravar. Ele aconselha ainda que para evitar as viroses é necessário não permanecer em lugares fechados e com pouca circulação de ar.

Schneider ressaltou ainda outro problema bastante comum nesta época: a dengue. Segundo o médico é preciso tomar cuidado e não confundir a dengue ou uma gripe mais forte. Os sintomas, segundo ele, são bastante parecidos, mas a evolução da doença é diferenciada. Ele aconselha que se o paciente estiver com dúvidas é melhor procurar um posto médico e fazer o exame para analisar se é dengue ou não.

O médico fala também sobre uma outra infecção muito comum neste período de outono e que deve se estender até o começo do inverno. Trata-se do vírus RSV (Vírus Respiratório Sincicial). Ele alerta pra o fato de que os sintomas de uma gripe comum são parecidos com os da doença causada pelo vírus, por isso as pessoas possuem dificuldade para encontrar tratamento correto. Esse vírus é muito mais comum em crianças até três anos e o tratamento é importante, pois pode evoluir para bronquite ou asma.