Publicado em: quinta-feira, 28/06/2012

Distribuição de sopa nas ruas de São Paulo poderá ser proibida

A Prefeitura de São Paulo não quer mais que a distribuição de sopas aconteçam na cidade. A distribuição do ‘sopão’ para moradores de rua é realizada por 48 instituições voluntárias nas ruas da região central da cidade. Mas em 30 dias, as entidades que continuarem com a prática nas ruas poderão ser punidas. A ideia da Secretaria Municipal de Segurança Urbana é que o sopão seja distribuído apenas nas nove tendas da prefeitura, locais onde, durante o dia, já funcionam espaços de convivência social para os moradores de rua.

Edsom Ortega, que é o secretário de Segurança Urbana de São Paulo, afirmou que as entidades que continuarem oferecendo a sopa fora desses locais para os moradores de rua serão punidas tanto administrativa quanto criminalmente. A declaração foi feita durante uma reunião, realizada no último dia 20, com representantes dos conselhos comunitários de segurança (Consegs) junto com a Associação Viva Centro.

Porém, quando procurado para falar sobre o assunto, o secretário não quis falar em quais tipos de crime ou punição administrativa que as instituições poderiam ser enquadradas. O principal objetivo da prefeitura é que os moradores procurem as sopas nos albergues pela noite.

Já o representante da Associação Viva Centro, o advogado Kleber Luiz Zanchim, disse que as entidades que seguirem com a prática poderão ser punidas por distribuir os alimentos de forma irregular. De acordo com ele, a Vigilância Sanitária brasileira impede práticas que possam sujar as ruas e a prática das instituições vai contra isso.

Entretanto, as entidades que fazem essa distribuição do sopão nas ruas de São Paulo pela noite são contra a proibição da prefeitura. A entidade conhecida como Anjos da Noite, por exemplo, que distribui há mais de 20 anos alimentos para os moradores de rua da capital paulista, concorda em distribuir os alimentos nas tendas, mas que dessa maneira os moradores de rua que não vão aos albergues durante à noite não serão atendidos.