Publicado em: segunda-feira, 03/10/2011

Dirigente nega boatos de que Copa não seria no Brasil

O secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, negou, na segunda-feira (03), os boatos de que a Copa do Mundo de 2014 não possa acontecer no Brasil. Pela manhã, ele, e outros membros da cúpula da entidade que rege o futebol mundial tiveram uma reunião com a presidente Dilma Rousseff e o Ministro dos Esportes, Orlando Silva.

De acordo com Valcke, ‘nunca foi discutida’ a hipótese de tirar o Mundial do Brasil. O dirigente afirma que as exigências feitas pela Fifa para a Copa do Mundo de 2014 estão à altura das que foram feitas à África do Sul em 2010 e que serão feitas em 2018 na Rússia.

Fifa e governo federal tiveram a reunião nesta segunda-feira para debater alguns pontos onde há discordância sobre o Mundial. Os principais temas onde não há acordo são direitos de transmissão, vendas de ingresso e proteção de marcas.

Um dos temas que mais gera controvérsia diz respeito à meia-entrada, cobrada para idosos. O governo federal não abre mão de fazer valer o Estatuto do Idoso, enquanto que a Fifa não gostaria que houvesse qualquer vantagem nos preços dos ingressos.