Publicado em: terça-feira, 17/04/2012

Diretor da Capes deixa cargo por falta de prestação de contas

Emídio Cantídio de Oliveira Filho já não é mais o diretor do Programas e Bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes). Este órgão é o que se responsabiliza pelo sistema de pós-graduação no Brasil. O professor solicitou sua demissão depois que foi revelada sua inadimplência dentro da Capes, com relação a três convênios de pesquisa.

De acordo com Jorge Guimarães, presidente da Capes, ainda não foi selecionado nenhum substituto para assumir o cargo. O presidente declarou que Oliveira Filho havia enviado uma mensagem solicitando o desligamento no último domingo, lembrando que inicialmente, pediu um tempo para pensar no pedido, mas ele acabou sendo acatado.

A Capes ainda deve publicar uma nota de esclarecimento sobre a situação, que será enviada para a Controladoria Geral da União (CGU). Ao longo da última semana, o professor já teria aproveitado para finalizar a prestação de contas de alguns convênios, iniciando a entrega de documentos do último que teria atrasado.

Foi em 2006 que alguns destes convênios foram firmados, com o valor total de R$ 66 mil, e somente em 2007 que Oliveira Filho assumiu o cargo no órgão. Ele faz parte do corpo docente e de pesquisadores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Durante o período em que ele ocupava a direção da Capes que os convênios tiveram a vigência expirada.

Defesa

Guimarães ainda defendeu o ex-diretor Oliveira Filho, afirmando que a situação atingiu um homem honrado e serio que teria se dedicado muito ao órgão, deixando claro o pesar de estar perdendo uma pessoa de confiança.

Entretanto, o presidente declarou que não tinha conhecimento sobre a ausência da prestação de contas, atribuindo o fato apenas a um descuido. Guimarães ainda criticou o modelo de prestação de contas da Capes.