Publicado em: segunda-feira, 07/10/2013

Dilma usa rede social para criticar espionagem americana

Dilma usa rede social para criticar espionagem americanaDilma Roussef, a presidente do Brasil que retomou recentemente seu perfil pessoal nas redes sociais, usou neste final de semana, domingo 6 de outubro, sua conta no Twitter para criticar novamente a questão da espionagem internacional realizada pelos Estados Unidos contra o Brasil, reveladas por uma séria de documentos de um ex-agente da NSA. Ela chegou a postar durante o dia de ontem, dez mensagens que tinham relação com o assunto, que de acordo com ela, chegou a questionar a soberania nacional do Brasil.

Em uma das mensagens postadas no perfil da rede social, a presidente Dilma chegou a lembrar que o assunto foi denunciado à Organização das Nações Unidas (ONU), alegando defesa dos direitos humanos e da soberania nacional. Ela ainda destacou que estão exigindo explicações e mudanças de comportamento por parte dos colegas da América do Norte.

Dilma ainda comentou com seus seguidores no Twitter que chegou a ganhar um livro do jornalista americano James Bamford, de 2008, que trata da questão dos métodos de espionagem que são usados pela Agência de Segurança Nacional, a NSA americana. Ela postou ainda que uma conclusão que tirou do livro do jornalista é que a capacidade tecnológica para espionar, aumenta a possibilidade de um total descontrole a respeito de quem acessa estes dados.

Ela ainda acrescentou que as informações do livro mostram que a espionagem vem ocorrendo há mais tempo, mas que apareceu apenas agora as informações sobre a espionagem contra cidadãos brasileiros, companhias e ainda ministérios. Em outra mensagem postada, Dilma ainda informa que enviou ao Congresso um projeto do Marco Civil da internet, com a expectativa de que o documento seja votado ainda nas próximas semanas.

Ela informou que a proposta para definir um marco civil internacional deve ser enviada à ONU assim que o marco civil nacional for aprovado. Dilma retomou seu uso das redes sociais muito recentemente, depois de ter passado um longo período distante do contato com o público. Analistas afirmam que o retorno é uma estratégia para a campanha eleitoral das próximas eleições.