Publicado em: segunda-feira, 30/01/2012

Dilma Rousseff visita Cuba para tratar de temas econômicos

A presidente Dilma Rousseff chega a Cuba nesta segunda-feira para sua primeira visita ao país depois de eleita presidente. De acordo com o Itamaraty, o objetivo dos dois dias em que Dilma ficará em Cuba é falar sobre as medidas que o presidente, Raúl Castro, vêm adotando para abertura econômica da ilha. Além disso, a presidente visita Cuba para reafirmar a parceria entre a ilha e o Brasil, em setores como segurança alimentar, agricultura e saúde.

A princípio, Dilma não deverá falar sobre questões de liberdade de expressão e direitos humanos, aspectos muito criticados no governo cubano. Porém, a pressão para que ela fale desses temas deve ficar cada vez maior, já que a presidente chega ao país alguns dias depois da morte de Wilmar Villar Mendoza. O preso político fazia greve de fome como forma de protesto contra sua prisão, e não suportou a falta de comida, morrendo no dia 19.

Quando o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou Cuba, em fevereiro de 2010, a situação era semelhante, já que um crítico do governo também morreu depois de fazer greve de fome para protestar. Lula foi criticado na época por não tocar no assunto durante a visita, sem demonstrar apoio aos presos políticos ou ao menos reprovar a situação.

A visita da atual presidente ainda coincide com o momento em que Yoani Sánchez, uma das blogueiras mais conhecidas do país, busca a permissão do governo cubano para vir ao Brasil assistir o documentário Conexão Cuba-Honduras, que trata da questão da liberdade de imprensa nos países. Em entrevista, Yoani afirmou que espera poder contar com o apoio de Dilma para conseguir a autorização do governo cubano.