Publicado em: terça-feira, 08/11/2011

Dilma Rousseff pede melhor gestão dos gastos com saúde

Nesta terça-feira (8), a presidente Dilma Rousseff cobrou que União, Estados e municípios façam um esforço maior para que os recursos destinados à saúde pública tenham uma melhor gestão, ao invés de esperar que o setor receba um financiamento maior. Após a extinção da CPMF, em 2007, a criação da CSS (Contribuição Social da Saúde) espera aprovação do congresso e já gerou polêmica entre os partidos da base do governo.

Em cerimônia de lançamento dos programas SOS Emergência e Melhor em Casa, no Palácio do Planalto, a presidente disse que a implantação destes novos programas precisa de tempo, dedicação e recursos para que possa acontecer. Dilma afirmou que já traçou a orientação para que os governos estaduais e municipais, além do federal, façam o que puderem com os recursos que possuem e não esperarem mais financiamento “caírem do céu”.

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), discursou pouco tempo antes da presidente e ressaltou a necessidade de maiores recursos para a área da saúde pública. O governador disse que não adianta ter boa vontade se os recursos não são suficientes.

Dilma também elogiou o trabalho do SUS (Sistema Único de Saúde), mas reconheceu que o sistema ainda tem muitos problemas e precisa avançar. A presidente também disse que é preciso ter coragem e humildade para reconhecer que grande parte dos problemas pode ser resolvida com os recursos atuais e admitiu que, para fazer um sistema público de saúde para 100 milhões de pessoas, mais recursos financeiros são necessários.