Publicado em: terça-feira, 22/11/2011

Dilma Rousseff lança Salvador como capital negra da América Latina

A presidenta Dilma Rousseff (PT) lançou a cidade de Salvador, capital da Bahia, como a capital negra da América Latina no último sábado (19). O mês de novembro é quando o dia da consciência negra é comemorado e por isso foram realizadas diversas atividades para promover a igualdade racial. A ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), falou em entrevista ao G1 sobre políticas específicas direcionadas à população afrodescendente da Bahia.

De acordo com um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 80% daqueles que nascem em Salvador tem origem negra. Por conta desse número, a escolha pela capital da Bahia como a capital latina da população negra representa maior número de cidadãos. O lançamento da capital negra foi feito durante o Encontro Ibero-Americano de Afrodescendentes, que reuniu 14 países da África, da América do Sul e do Caribe.

A ministra recebeu a medalha Zumbi dos Palmares, que é dedicada àqueles que combatem o racismo. De acordo com a vereadora Vânia Galvão, “ela [a ministra] é uma defensora de todas as formas de expressão que venham a contribuir para a igualdade. É uma guerreira, uma lutadora que tem toda uma história de combate à desigualdade, desde o período que militava no movimento estudantil. Foi uma das fundadoras dos primeiros movimentos unificados de mulheres negras no Brasil”.

Luiza destacou que o dia da consciência negra é importante para combater o racismo e fortalecer o movimento negro no país, pois os eventos destacam a importância que tal organização tem no Brasil.