Publicado em: terça-feira, 04/06/2013

Dilma quer harmonia com o PMDB

Dilma quer harmonia com o PMDBA presidente Dilma Rousseff esteve em reunião no Palácio do Planalto, em Brasília, com Michel Temer, o seu vice-presidente e também com Henrique Eduardo Alves (RN), presidente da Câmara e Renan Calheiros (AL), o presidente do Senado. A reunião teve uma duração um pouco maior que duas horas e aconteceu na noite de ontem.

Durante este encontro com líderes políticos que fazem parte da cúpula do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), a presidente manifestou a intenção de que já passou da hora de se harmonizar as relações entre o partido e o governo, que é petista. Ela ainda prometeu que cuidará de enviar menos MPs (medidas provisórias) para o Congresso.

Renan Calheiros, na semana passada, se recusou a participar da votação da medida provisória que geraria descontos nas contas de luz. Ele afirmou que o Senado não teve o tempo suficiente pera analisar a medida, e, esta tem sido para o Senado, uma das reclamações mais recorrentes, a urgência para as soluções dentro de um prazo curto para análises e discussões dos projetos.

Esta atitude de Renan fez com aumentasse ainda mais as farpas no relacionamento já desgastado entre o PMDB e a atual política de articulação do governo. Dilma falou a respeito do Código de Mineração que será um projeto de lei para o Senado e não uma medida provisória, o que torna possível mais tempo de análise e discussões para definir melhor o assunto.

A boa vontade da presidente

Outro meio de aproximação que Dilma está tentando é que ainda em junho haja uma discussão junto aos líderes do Congresso a respeito do Código de Mineração. A presidente Dilma afirmou que se faria mais presente e acompanharia as negociações políticas realizadas no Congresso de forma mais próxima, além de também prometeu estar mais acessível para receber os presidentes dos dois Poderes.