Publicado em: terça-feira, 15/04/2014

Dilma quer averiguação e punição para os envolvidos no escândalo da Petrobras

Dilma quer averiguação e punição para os envolvidos no escândalo da PetrobrasA empresa estatal Petrobras é denunciada por superfaturamento em negociações na compra de uma refinaria norte-americana.

O ex-diretor segue preso. O Senado está decidindo sobre a implantação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) exclusiva para apurar o caso ou se considera outras denúncias nas investigações.

No início da semana, Dilma Rousseff esteve no estado de Pernambuco e declarou que apoia as investigações e as possíveis punições que venham acontecer com os dirigentes da Petrobras.

A Polícia Federal pegou documentos na sede da estatal para incluir nas investigações sobre lavagem de dinheiro. A presidente da república disse em seu discurso que as apurações serão feitas com rigor assim como as punições serão feitas.

Dilma Rousseff esteve em Pernambuco na solenidade que deu nome ao navio Henrique Dias e deu início a primeira viagem do navio Dragões do Mar. A cerimônia aconteceu em Ipojuca, no porto de Suape.

Quanto a uma possível campanha negativa que a oposição possa fazer pelo escândalo do governo, Dilma diz que responderá à altura.

Ela ressalta que vai combater qualquer ação criminosa e ilícita independente de quem for o autor, seja do PT ou de qualquer outro partido.

A presidente fez menção aos políticos que defenderam a privatização da estatal. Dilma considera a Petrobras um símbolo dos brasileiros e ela não vai deixar confundir a ação de poucas pessoas dentro da empresa com o que a estatal realmente representa ao país.

Em outro evento, Graça Foster, que é a atual presidente da Petrobras falou sobre os investimentos que estão em andamento através do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) e Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), de responsabilidade do governo federal.

Dilma defende uma política de compra nacional da Pedrobras, para dar prioridade às negociações que podem ser feitas dentro do território brasileiro.

Os navios que foram inaugurados em Pernambuco são orçados em R$300 milhões, enquanto que uma plataforma custa cerca de US$ 1 bilhão. Dilma ressaltou que esses investimentos eram feitos no exterior e passaram a ser feitos no país para gerar benefício à população.