Publicado em: sexta-feira, 30/03/2012

Dilma promete anunciar mais medidas de estímulo econômico

A presidente Dilma Rousseff falou aos jornalistas que,quando chegar ao Brasil, pretende anunciar novos projetos para estimular a economia do país. A presidente está em Nova Déli, na Índia, e retorna para o Brasil domingo. Ela disse ainda que se tudo continuar nesse cenário, será possível, em um curto período de tempo fazer uma reforma global nos tributos. Segundo Dilma, essas medidas que tem sido anunciadas, como a desoneração da folha de pagamento e o corte de juros, servem para assegurar maior facilidade de investimentos de empresas privadas.

Dilma tem previsão de chegar ao Brasil ainda no domingo, dia primeiro de abril. A expectativa é que na terça-feira já sejam anunciadas novas medidas, além dessas que já são esperadas pelos empresários. Essa estimativa partiu dos parlamentares que se reuniram com Guido Mantega, ministro da Fazenda. Depois de reunião com empresários que pediram ao governo menos imposto para facilitar a competitividade de seus produtos por meio da redução tarifária, a presidente disse que compreende as pressões para diminuir a carga de tributos pagos ao governo.

Dilma diz aos empresários que vai contribuir com as empresas privadas

Na perspectiva da presidente Dilma, durante seu governo será feito o possível para que a carga tributária cobrada dos industriais seja diminuída consideravelmente. Dilma diz ter consciência de que há vários interesses relacionados com a reforma tributária no país e que, dentro de algum tempo, talvez seja possível caminhar para uma reforma mais ampla que envolva todos os setores e não aqueles mais prejudicados em função de crises econômicas.

Será uma reforma global, disse Dilma aos jornalistas. As medidas tomadas até o momento são consideradas pela própria presidente como pontuais, mas que caminha para uma desoneração maior e mais ampla em todos os setores econômicos do país. O PIB cresceu somente 2,7% em 2011 e a indústria contribuiu muito com esse número.