Publicado em: sábado, 21/01/2012

Dilma pede que Saúde investigue caso de negligência na morte de secretário

A presidenta Dilma Rousseff (PT) pediu ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que investigue se houve negligência por parte de dois hospitais particulares no atendimento ao secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, que morreu na madrugada de quinta-feira (19). Ferreira teve um infarto aos 56 anos e foi enterrado na sexta-feira (20). Ferreira passou pelos hospitais Santa Lúcia e Santa Luzia em busca de atendimento, mas não conseguiu a consulta por não aceitarem seu plano de saúde.

Para que ele pudesse ser atendido em algum dos dois primeiros hospitais, Ferreira teria que deixar um cheque caução. Como estava sem cheques no momento em que foi ao hospital, Ferreira teve que buscar outro lugar para ser atendido. Por fim, Ferreira conseguiu atendimento no Hospital Planalto, mas seu estado já havia se agravado. Os médicos tentaram reanimá-lo, mas não tiveram sucesso. A Polícia Civil também investiga o caso e começou a recolher depoimentos dos funcionários que estavam trabalhandos nos hospitais em questão no momento em que Ferreira buscou atendimento.

Além de procurar as pessoas que estavam nos locais, a Polícia Civil também vai fazer uso das imagens das câmeras de segurança dos três hospitais. De acordo com a delegada-chefe de Defesa do Consumidor, Alessandra Figueredo, “as imagens vão comprovar o estado em que ele entrou nos hospitais e a dinâmica dos fatos”.

A delegada informou que um laudo do Instituto Médico-Legal vai esclarecer a causa da morte e se Ferreira teria sobrevivido caso conseguisse ser atendido antes.