Publicado em: quinta-feira, 03/11/2011

Dilma orientou Marta a desistir da prefeitura de São Paulo a pedido de Lula

A presidenta Dilma Rousseff (PT) pediu à senadora Marta Suplicy (PT) que abandonasse a pré-candidatura à prefeitura de São Paulo após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter orientado Dilma a resolver a situação. O plano original é que o próprio Lula fizesse o pedido a Marta, mas o tratamento contra o câncer de laringe impediu que ele se encontrasse com a senadora. Por isso, Dilma se encontrou pessoalmente com Marta para conversar sobre o assunto.

As duas representantes petistas conseguiram se encontrar rapidamente no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na ala de autoridades. Dilma havia acabado de deixar o hospital Sírio-Libanês, onde foi prestar uma visita ao ex-presidente. Ela estava no aeroporto, pois precisava embarcar para a cúpula do G-20 em Cannes, na França. A presidenta foi objetiva e falou diretamente que a senadora será mais útil ao governo em outro cargo e citou a possibilidade de sair como vice-presidente do Senado.

A intenção de Lula ao fazer o pedido à Marta é que ela abra o caminho para Fernando Haddad, nome preferido de Lula para disputar a prefeitura de São Paulo. Mesmo com a saída de Marta, Haddad ainda tem outros três oponentes dentro do PT, sendo um deles Eduardo Suplicy.

O PT prefere evitar as prévias, pois acredita que isso passa a impressão de falta de unidade dentro do próprio partido. Por isso, Lula gostaria de resolver a situação para Haddad sem ter que organizar eleições prévias. Antes do pedido de Dilma, Marta havia afirmado que não desistiria da prefeitura e liderava as pesquisas de preferência.