Publicado em: sábado, 22/10/2011

Dilma mantém Orlando Silva no Ministério e afirma que governo não condena ninguém sem provas

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou na última sexta-feira (21) que vai manter o ministro do Esporte, Orlando Silva, no cargo. A decisão foi anunciada depois de ter se encontrado com ele em reunião. Em nota oficial divulgada para informar a manutenção de Silva, a presidente defende que o governo “não condena ninguém sem provas e parte do princípio civilizatório da presunção da inocência”. Silva vem sendo acusado de operar esquema de corrupção dentro da pasta.

O encontro entre Dilma e Silva durou cerca de uma hora e meia. Nesse tempo, Silva teria apresentado à presidente um relatório no qual refuta todas as acusações prestadas pelo policial militar João Dias Ferreira, delator do suposto caso de desvio de verbas. O PM concedeu entrevista à revista Veja, que publicou a reportagem no último final de semana. Desde então o caso vem se desenrolando no Planalto e a pressão aumenta para que o ministro seja exonerado.

Ao final do encontro com Dilma, Silva declarou “manifestei minha revolta e ela (Dilma) me sugeriu serenidade e paciência, muita paciência, e afirmou a confiança que tem no nosso trabalho. É uma condição do nosso partido, que se sentiu ferido diante de tamanhas acusações. São 90 anos de história, mas nós não vamos hesitar em fazer defesa também do nosso partido”.

Além do caso das acusações, Silva informou que o encontro também serviu para resolverem questões da pasta e discutirem a situação da delegação brasileira nos Jogos Pan Americanos, em Guadalajara (México). O delator do caso declarou que ainda tem evidências a apresentar à Polícia Federal.