Publicado em: sábado, 22/06/2013

Dilma faz pronunciamento em rede nacional e promessas

Dilma faz pronunciamento em rede nacional e promessasNa noite de sexta-feira, dia 21 de junho, a presidente Dilma Rousseff em rede nacional de televisão e rádio fez seu pronunciamento a respeito das manifestações populares que se espalharam no Brasil.

Dilma contou seu plano de receber, já nos próximos dias, todos os chefes dos outros Poderes da República, ou seja, os governadores dos estados e prefeitos das principais cidades em reunião, com o objetivo de firmar um pacto e tornar os serviços públicos melhores.

Além disso, a presidente Dilma afirmou que também fará reunião com os líderes das manifestações, com aqueles que representam as organizações de jovens e as entidades sindicais assim como as associações de trabalhadores e populares para se interar sobre as questões aflitivas.

A solução em três partes

Conforme o pronunciamento da presidente, a sua proposta de solução está dividida em três partes, a primeira delas é elaborar um Plano Nacional de Mobilidade Urbana, com o objetivo de melhorar em geral o transporte público.

A segunda parte da proposta seria que 100% dos recursos arrecadados em petróleo no Brasil sejam destinados para a educação, como já estava sendo cogitado anteriormente.

A terceira parte da proposta seria trazer do exterior milhares de médicos, com o intuito de ampliação no Sistema Único de Saúde (SUS), melhorando e ampliando os atendimentos.

Para a presidente Dilma, o governo realmente precisa de inovações de um oxigênio novo em seu modelo, mais transparência e principalmente que ele se torne mais permeável à influência direta e participação da sociedade, afinal, isso significaria cidadania, não poder de ordem econômica, explicou Dilma.

A presidente afirmou que haverá uma profunda e ampla reforma política no país aumentando muito a participação direta da população nas decisões do governo. Ela enfatizou que é extremamente necessário que o combate à corrupção se torne mais claro e por isso defende a Lei de Acesso à Informação.