Publicado em: quarta-feira, 16/11/2011

Dilma diz que novos programas na área de saúde devem diminuir superlotação de hospitais

Nesta segunda-feira (14), a presidente Dilma Rousseff comentou que os novos programas Saúde em Casa e SOS Emergência, ambos apresentados na semana passada, têm como principal objetivo diminuir alguns dos pontos mais problemáticos da saúde pública no país, a falta de leitos nos hospitais e a superlotação em todos os pronto socorros brasileiros.

“Estamos, com eles, dando mais um passo para melhorar a qualidade da saúde pública e aumentar a eficiência do atendimento no Sistema Único de Saúde”, afirmou a presidente durante o seu programa semanal Café com a Presidenta.

O programa Melhor em casa foi criado para garantir um atendimento domiciliar de todos os pacientes brasileiros do SUS. Até o ano de 2014, o Ministério da Saúde espera ter mil equipes que realizem a atenção em domicílio e também 400 de apoio. Com o programa, pacientes de doenças crônicas ou que estejam em recuperação terão em casa um espécie de leito particular.

“Decidimos oferecer o tratamento domiciliar para humanizar o serviço público de saúde. Vamos atender, em suas próprias casas, os doentes crônicos, os pacientes que estão em recuperação de cirurgias e as pessoas em processo de reabilitação motora”, disse Dilma.

Já o programa SOS Emergência tem como principal missão melhorar a gestão em o atendimentos nos maiores prontos-socorros do país. em fase inicial, o programa será aplicado nos 11 hospitais mais importantes do país, a expectativa de chegar a 40 unidades até 2014. “É uma tarefa enorme, mas vamos enfrentar esse desafio porque os brasileiros e as brasileiras merecem uma saúde de qualidade”, garantiu a presidente.