Publicado em: segunda-feira, 07/11/2011

Dilma diz que crise econômica deve ser enfrentada com a geração de empregos

A presidente Dilma Rousseff disse na manha desta segunda-feira (7) que a crise econômica mundial deve ser contornada a partir da geração de novos empregos. Esta solução foi apresentada pela lidera na última cúpula do G20, que aconteceu na França na semana passada.

“A crise econômica mundial, que está abalando, principalmente, os países da Europa e os Estados Unidos, não pode ser resolvida com desemprego e muito menos com a redução dos direitos trabalhistas. A questão do desemprego é extremamente preocupante”, disse Dilma durante o programa de rádio “Café com a Presidenta”.

Dilma ainda comentou que o desemprego de diversos países é uma questão “preocupante” uma vez que estima-se que 200 milhões de pessoas estão atualmente sem cargo de emprego, sendo que a maioria são jovens. Durante a reunião dos líderes do G20, a presidente concordou com a proposta da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que promove a criação de programas de renda mundial ara as famílias classificadas como extremamente pobres.

“Vamos continuar gerando emprego e renda, vamos continuar mantendo as nossas finanças sólidas, vamos continuar com as nossas reservas, continuar produzindo na agricultura, no setor de serviços e na indústria. Vamos continuar gerando emprego”, garantiu Dilma.

Durante uma de suas falas na cúpula a presidente defendeu a capacidade da economia brasileira em conseguir reagir aos problemas econômicos e que os demais países emergentes precisam ajudar com a apresentação de soluções para a crise.

“Todos concordaram que nós temos de ajudar, fazendo a nossa parte. Ninguém ganha com a crise. Até agora, os países emergentes vêm sustentando o crescimento da economia mundial, eles também reduziram um pouco o seu crescimento, porque foram atingidos por efeitos indiretos. Mas quem sustenta o crescimento mundial são esses países, somos nós”, afirmou.