Publicado em: quinta-feira, 15/09/2011

Dilma diz que Brasil tem ferramentas para não sofrer com a crise

Mais uma vez, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o país tem sim e muitas forma para fazer com que o impacto da crise mundial não seja tão grande no Brasil durante uma entrevista coletiva realizada em Brasília nesta quarta-feira (14), ela comentou que não existem formas que façam com que o Brasil passe por uma crise como a dos estados unidos ou a da Europa.

“É impossível que o Brasil tenha um tipo de crise similar à que está acontecendo nos Estados Unidos e na zona do Euro. Até porque nós temos todos os instrumentos no Brasil para diminuir o impacto da crise sobre nós. Tanto os instrumentos, eu diria, financeiros (…), como os políticos”, afirmou

Entre as principais formas de barras os efeitos da crise, a presidente comentou que estão as reservas internacionais e também as novas medidas políticas de investimento que o país tem adotado para não sofrer com a nova onda de mercado em queda.

Além disso, Dilma voltou a comentar sobre a importância em continuar fortalecendo o mercado interno mesmo com os primeiro sinais da crise. esta seria a principal forma para o crescimento do Brasil. Ela garantiu que todos os esforços para o fortalecimento da economia está sendo efeito através de novos programas, como o Brasil Maior, o Reintegra e Super Simples.

“A compra governamental é um instrumento poderoso para a gente garantir duas coisas: o desenvolvimento da indústria e preços mais baixos. É muito importante o que estamos fazendo aqui. Nós estamos mostrando que é possível diminuir o preço”, explicou.