Publicado em: sexta-feira, 21/06/2013

Dilma cancela viagem ao Japão devido a manifestações

Dilma cancela viagem ao Japão devido a manifestaçõesA presidente Dilma Rousseff acredita que não é o momento de sair de seu país e que precisa acompanhar bem de perto o que tem acontecido e como tem sido as negociações, se tem havido evoluções nos diálogos entre o governo e os manifestantes. Para isso a agenda da presidente tem sido alterada dia a dia.

Dilma Rousseff cancelou sua viagem ao Japão que seria feita no dia 23 de junho, no próximo domingo, pois existe na verdade um clima de tensão no Brasil. A presidente achou mais prudente ficar no país e acompanhar esta onda de protestos que não pararam de pipocar por todas as cidades desde a semana passada, por todos os dias sem interrupções e a cada dia maiores.

No Planalto Central a assessoria de Dilma relatou que ela não quer estar afastada do Brasil por uma semana inteira. Esta visita que ela faria ao país asiático era de cunho oficial e seria entre os dias 26 e 27 do mês de junho. Esta viagem é importante e será remarcada, porém ainda não existe previsão de data para a nova ida da presidente ao Japão.

A manifestação, a princípio com a bandeira de ser contra o aumento das passagens de ônibus da cidade de São Paulo, a capital do estado, com aumento de 0,20 centavos na passagem deste transporte público, começou semana passada e se intensificaram.

Geraldo Alckmin (PSDB), governador do Estado de São Paulo e o Fernando Haddad (PT) prefeito da cidade de São Paulo, estavam em visita a Paris e foram duramente criticados por isso.

Jaques Wagner, governador da Bahia pediu uma mudança na agenda da presidente Dilma para adiar seu encontro com ela que estava previsto para o dia 21 de junho, esta sexta-feira, para que pudesse anunciar ao estado o Plano Safra do Semiárido, em Salvador.

O governador disse que graças aos jogos, compromissos e as movimentações da Copa das Confederações na região Nordeste do país os governadores estão com dificuldades de cumprir suas presenças em todos seus compromissos, adiando o encontro para a próxima semana.