Dilma anuncia inflação dentro da meta de 2014

Dilma anuncia inflação dentro da meta de 2014O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) aumentou a taxa Selic para 11% ao ano. Um dia após o anúncio, a presidente Dilma Rousseff afirmou que a inflação continuará dentro da meta para o ano de 2014. Segundo ela, a inflação será controlada e vem se mantendo dessa forma desde os últimos 11 anos.

O Brasil possui um sistema de metas em que o Banco Central precisa alterar os juros até atingir os números pré-estabelecidos. A base dos cálculos é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os anos de 2014 e 2015, a meta da inflação é de 4,5%. A variação pode acontecer em até dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os limites são fixados pelo Conselho Monetário Nacional. O anúncio de Dilma Rousseff foi feito durante o 1º Fórum Nacional da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil.

O Copom decidiu aumentar a taxa básica de juros em 0,25% para prevenir uma alta da inflação. A Selic já subiu nove vezes seguida. A partir disso, os juros passar a ficar maiores do que os números vigentes no início da presidência de Dilma, no ano de 2011. Naquela época, a taxa ficava em 10,75% ao ano.

A taxa já chegou a 7,25% no período que compreende os meses de outubro de 2012 e abril de 2013. Como já era de se esperar, a taxa seria aumentada de forma gradativa a partir de abril do ano passado até chegar ao patamar de 10,75%. Mas foi superada e está em 11%.

Entidades financeiras dizem que essa alta é prejudicial para a economia do país. A presidente Dilma Rousseff defende o controle da inflação, mas também vem destacando a queda dos juros básicos além de pressionar os bancos a diminuírem as taxas para os clientes. Os bancos esperam que essa alta não seja a única do ano de 2014, há previsão de que a taxa Selic fique ainda em 11,25%. O Copom irá se reunir para decidir os próximos passos da estratégia monetária.

+ Brasil

Buscar

Curtir