Publicado em: quarta-feira, 09/07/2014

Dilma, Aécio e Campos terão um gasto na campanha quatro vezes maior do que dos outros candidatos

Dilma, Aécio e Campos terão um gasto na campanha quatro vezes maior do que dos outros candidatosDe acordo com um levantamento feito sobre os gastos nas campanhas eleitorais, foi constatado que os candidatos Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), irão gastar este ano na campanha para presidência da República quatro vezes mais do que os outros adversários. Os três irão gastar cerca de R$ 738 milhões e os demais R$ 178 milhões. Todos esses dados que foram previstos estão na documentação que foi entregue na semana passada pelos onze candidatos que estão se candidatando à presidência. O maior gasto que foi previsto até agora, é o da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, de R$ 298 milhões. O menor valor avaliado é do candidato Mauro Lasi, do PCB, de até R$ 100 mil. Quando analisado o valor gasto pelos onze candidatos, o gasto é de até R$ 916 milhões, essa quantia pode ser comparada ao orçamento da cidade de Maringá, no Paraná, que possui uma população de 385 mil habitantes.

Doações de empresas privadas

De acordo com a Lei das Eleições no caso de todas as disputas, o Congresso deveria ter aprovado até 10 de junho uma outra lei que seria responsável por definir melhor o limite de gastos que a campanha de cada candidato à presidência terá. Como não foi feito, cada partido estabeleceu o valor máximo das despesas. Em meio aos quesitos nos quais o valor será gasto na campanha, está a propaganda na TV, transporte de automóveis ou jatinhos, e até mesmo o pagamento de cabos eleitorais. Nas eleições anteriores, os candidatos foram liberados a receber doações de empresas privadas para serem usados na campanha, este ano a medida se repete. Por conta disso, no ano passado, grande parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal apontou ser ilegal que as empresas doem algum tipo de valor aos políticos, contudo, o julgamento não foi finalizado.