Publicado em: quarta-feira, 27/07/2011

Diário Oficial publica nesta quarta-feira as demissões de Pagot e Caron

Edição dessa quarta-feira (27) do Diário Oficial da União (DOU) publica as exonerações do diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), Luiz Antônio Pagot, e do diretor de infraestrutura, Hideraldo Luiz Caron. A presidente Dilma Housseff assinou ambas as demissões, sendo que Caron confirmou sua saída do governo nessa sexta-feira (22) e Pagot nessa segunda-feira (25). Os dois foram afastados dos seus cargos por conta de denúncias envolvendo a crise do Ministério dos Transportes.

Enquanto Pagot foi um dos principais acusados na reportagem publicada pela revista Veja, responsável pelo surgimento da crise no Ministério, o ex-diretor-geral oficializou seu pedido de demissão quase um mês após o inicio do escândalo. Logo quando as denúncias foram publicadas, Pagot foi afastado pela presidente e, ao mesmo tempo, tirou licença para as suas férias. A princípio, Pagot deveria retornar das férias no dia 4 de agosto, mas enviou um pedido de cancelamento do recesso junto à sua carta de demissão.

O governo já havia anunciado que iria demitir o ex-diretor-geral, o que motivou Pagot a se adiantar no processo. Ainda assim, Pagot tentou não ser exonerado, mas a presidente decidiu renovar todos os nomes nos cargos de diretoria do DNIT. Ainda assim, o governo não tinha a intenção de atrair as atenções para a demissão do funcionário.

No caso de Caron, sua presença no Ministério é datada desde 2004 e era o responsável por assinar os papéis que liberavam as verbas para as obras licitadas para rodovias. Por ser responsável pelos aditivos às obras, o nome de Caron passa a ser relacionado com o superfaturamento relatado pela Veja.