Publicado em: quarta-feira, 20/07/2011

Diário Oficial publica exoneração de mais três nomes envolvidos com o caso dos Transportes

A edição dessa quarta-feira (20) do Diário Oficial da União (DOU) publica mais três demissões de funcionários ligados ao Ministério dos Transportes e à Valec-Engenharia. Uma das exonerações foi do funcionário comissionado Eduardo Lopes, cuja oficialização foi assinada pelo próprio ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos (PR). As outras duas foram de funcionários da Vales, sendo eles Cleilson Gadelha Queiroz, comissionado como gerente de licitações e contratos, e Pedro Ivan Guimarães Rogedo, que trabalhava como assessor.

As exonerações dos cargos da Vales foram assinadas pelo diretor-presidente da empresa, Antonio Felipe Sanchez Costa. Com os três novos nomes demitidos, o total de pessoas que deixaram seus cargos desde o início do mês chegou a 15. Ainda ontem foram exonerados outros seis nomes por conta do mesmo motivo das denúncias referentes ao escândalo do Ministério dos Transportes. Na medida em que o governo precisa fazer as substituições, a presidente Dilma Housseff anunciou que vai priorizar o caráter técnico ao invés do político para escolher os novos funcionários dos setores.

O início das acusações contra o Ministério dos Transportes foi dado a partir de uma reportagem publicada pela revista Veja, a qual mostrou evidências de superfaturamento na liberação de obras licitadas pelo Ministério.

Com isso, diversos nomes foram sendo substituídos, sendo que até mesmo o então ministro, Alfredo Nascimento (PR), entregou sua renúncia por causa do aumento da pressão política. A oposição ao governo está tentando conquistar assinaturas suficientes para instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue as denúncias. Enquanto isso, novas informações vão derrubando cada vez mais nomes vinculados ao Ministério.