Publicado em: quinta-feira, 26/06/2014

No dia do último jogo da Copa a ser realizado em Curitiba os ônibus tem catraca liberada por cobradores

No dia do último jogo da Copa a ser realizado em Curitiba os ônibus tem catraca liberada por cobradoresNesta quinta-feira acontece em Curitiba o último jogo da Copa do Mundo no Brasil a ser realizado na cidade, e os ônibus estão circulando normalmente, porém sem cobrador, os profissionais decidiram em uma assembleia que foi realizada na madrugada desta quinta-feira que iriam paralisar seus serviços.

Os ônibus que fazem o transporte na cidade saíram da garagem normalmente porém apenas com os motoristas, os usuários do transporte que tentam pagar passagem nas estações tubos ou nos próprios coletivos não conseguem, já que as máquinas utilizadas para cobrar as passagens são desligadas com o uso do crachá do cobrador.

A prefeitura informou que a frota de ônibus que mantém o transporte para o estádio, onde se realizará a partida entre Argélia e Rússia, e também para a fan fest da cidade estão operando suas atividades normalmente, por isso os usuários não serão prejudicados, além disso existem linhas especiais para aqueles que desejam chegar a essas localidades que também estão funcionando dentro da normalidade.

Segundo informações do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana, a paralisação foi aderida por 100% dos cobradores, essas informações são passadas também pela Urbs que é a empresa responsável pela administração do transporte em Curitiba.

O Sindicato de Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região, atrasaram a saída de algumas linhas que fazem o transporte público, tudo porque algumas assembleias foram realizadas nas portas das garagens, circulava a informação de que coletivos seriam impedidos de deixar as garagens apenas com os motoristas, o que segundo a Urbs não ocorreu, de acordo com a empresa que administra o transporte público 100% dos ônibus estão com circulação normal, a empresa diz ainda que foi favorável a decisão de liberação da tarifa.

Segundo o Sindicato da categoria a paralisação dos cobradores de ônibus é uma extensão das paralisações ocorridas na cidade no mês de fevereiro, quando os motoristas e também os cobradores paralisaram seus serviços por três dias e em consequência disso alcançaram um reajuste salarial de 9.26% e um aumento de 10% no vale alimentação.