Publicado em: terça-feira, 10/02/2015

Dia Mundial da Internet Segura alerta jovens para cuidados no ambiente virtual

É comemorado hoje, 10 de fevereiro, o Dia Mundial da Internet Segura. No Brasil, diversas instituições privadas e também públicas estão preparando uma programação especial para marcar a data. A proposta deste ano, que será lembrada em mais de 100 países em todo o mundo, é “Vamos criar uma internet melhor juntos”. A ideia do conjunto de ações previstos mundialmente é chamar a atenção de crianças e adolescentes, mas também dos educadores e pais, na tentativa de desenvolver um ambiente virtual seguro. Além disso, a data visa também alertar os internautas sobre o risco que correm ao divulgaram informações pessoais em redes públicas.

No nosso país, o Dia Mundial da Internet Segura será marcado com uma série de ações. Estão previstas a apresentação de mais de 60 atividades em diversos estados, como exibição de filmes, debates, aulas e palestras. As ações contam com a iniciativa de 40 instituições públicas e privadas, com a expectativa de mobilizar mais de 40 mil pessoas, em mais de 40 cidades espalhadas por todos os estados brasileiros. O evento conta com uma página na internet, que também vem sendo divulgado, para que os internautas aproveitem o conteúdo, que conta com vídeos sobre segurança na web e também com alguns jogos.Dia Mundial da Internet Segura alerta jovens para cuidados no ambiente virtual

A ação comemorativa a data também está disponibilizando uma Cartilha de Segurança para Internet. O documento conta com recomendações e ainda uma série de orientações e dicas para os usuários, como forma de garantir mais segurança na hora de usar a internet. A cartilha orienta os internautas sobre contas e senhas, redes sociais e também a privacidade, além de outras questões. O material também oferta ao internauta uma série de slides, que podem ser usados pelos educadores nas salas de aula, ajudando jovens e adolescentes a se portarem melhor durante o uso das redes.

No Brasil, as ações estão sendo organizadas pela SaferNet, uma ONG que foi criada justamente para combater crimes e também violação de direitos na internet. A ação conta com o apoio de instituições como a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Ministério Público Federal e a Polícia Federal.