Publicado em: quinta-feira, 29/03/2012

Desoneração de eletroeletrônicos se limita em 35 produtos, anuncia Mantega

A desoneração da folha de pagamento das fabricantes de eletroeletrônicos será restrita a algumas áreas específicas. Há uma lista de 35 produtos que terão redução. Trata-se, por exemplo, de para-raios e transformadores elétricos. Essa lista foi formada numa reunião entre o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O anúncio das áreas que terão mudanças sairá na próxima semana. Barbato disse, depois da reunião, que o governo também pretende fazer a desoneração da Cofins para a indústria de eletroeletrônicos. Essa é considerada mais uma ação do governo federal para estimular a indústria brasileira que vem tendo problemas, principalmente devido à valorização excessiva e a falta de competitividade com os produtos chineses.

Os produtos escolhidos durante a reunião para terem a desoneração são os que têm na folha de pagamento dos funcionários um gasto relevante nos custos de produção. Em contrapartida dessa retirada, as empresas vão pagar ao governo 1% do valor do faturamento bruto. Outra notícia para a indústria, segundo Barbato, é que o governo poderá desonerar todas as exportações.

Na perspectiva o presidente da Abinee, o governo não deve exigir contrapartidas, pois a indústria passa por um momento crítico e necessita apoio, por isso essas medidas em caráter de urgência. O setor de eletrônicos tem aproximadamente 185 mil trabalhadores formais e no ano passado apresentou um déficit comercial de US$ 31 bilhões.

Setor de ônibus também pede desoneração da folha de pagamento

Outro setor que está negociando com o governo a desoneração da folha de pagamentos com é de fabricação de ônibus. José Martins, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus), falou que o setor aceita a mesma proposta feita para o setor de eletrônicos: trocar os 20% da folha de pagamento pelo pagamento de 1% sobre o faturamento total da empresa.