Publicado em: sexta-feira, 25/05/2012

Desemprego fica em 6% em abril e apresenta menor taxa desde 2002

A taxa de desemprego medida em abril marcou 6% em abril. Esse percentual indica estabilidade com relação ao mês anterior, em que o percentual foi de 6,2%. Esse número é menor do que o valor do mesmo mês em 2011, quando o percentual de desemprego chegava a 6,4%. Os 6% marcados em abril deste ano representam a menor taxa desde 2002, quando se passou a medir essa variação. Esses dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De maneira geral a população sem trabalho está estável em 1,5 milhão.

População empregada também ficou estável em abril

Da mesma forma que os dados de desemprego, o número de empregados também ficou estável e somam 22,7 milhões. Com relação ao mesmo mês de 2011, o aumento foi de 1,8%. Isso significa que em 2012 há um adicional de 396 mil pessoas trabalhando. Os dados da pesquisa também mostram que não houve variação no número de trabalhadores com carteira de trabalho em empresas privadas. O número está em 11,1%. Com relação ao mesmo mês de 2012 percebe-se uma variação positiva de 2,8%, o que representa mais 308 mil postos de trabalho com carteira assinada no período de 12 meses.

Rendimento dos trabalhadores fecha abril em baixa

Com relação ao rendimento, a pesquisa mostrou que houve uma queda de 1,2% em comparação com o mês anterior. O valor calculado em abril ficou em R$ 1.719,50. No entanto, em relação a 2011 houve alta de 6,2%. Esses dados são recolhidos em seis regiões metropolitanas: Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Porto Alegre. Os dados são divulgados pelo Dieese em parceria com a Fundação Seade mensalmente.