Publicado em: segunda-feira, 23/04/2012

Desembolsos do BNDES alcançam R$ 24,5 bilhões no primeiro trimestre

Os gastos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já atingiram R$ 24,5 bilhões nestes primeiros três meses do ano. O valor é muito próximo daquele despedido no primeiro trimestre de 2012. Enquanto isso, as consultas e os enquadramentos de projetos no Banco cresceram significativamente. Neste período o banco recebeu consultas que somaram R$ 55,7 bilhões.

Esse valor é 37% maior se comparado ao primeiro trimestre do ano passado. Esse aumento, segundo analistas, pode ser explicado pela indústria, que foi responsável por 120% a mais de consultas. Os segmentos responsáveis são de material de transporte, química e petroquímica. Na área de petroquímica os projetos envolviam a exploração de petróleo e gás.

Segundo o informativo disponibilizado pelo BNDES, 41% das liberações totais foram para o setor de infraestrutura. Foram desembolsados R$ 9,9 bilhões para o crescimento do setor neste período. Esse resultado mostra que o BNDES contribuiu para aumentar os investimentos em infraestrutura no país. Grande parte desses investimentos está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), concentrando-se ainda nos segmentos de energia elétrica e transporte rodoviário. Foram financiadas, por exemplo, obras de concessão de rodovias federais e estaduais.

De acordo com os dados disponibilizados pelo BNDES, houve uma expressa participação das pequenas e médias empresas no dinheiro destinado pelo banco. Essas empresas receberam juntas R$ 10,1 bilhões, o que responde a 41% do valor liberado pelo BNDES no último trimestre. Uma novidade que teve resultado positivo foi o Cartão BNDES, que foi responsável 150 mil operações que juntas chegaram a R$ 2 bilhões. Esses resultados mostram que há uma trajetória de investimentos no país, o que deve melhorar ainda mais com as medidas anunciadas pelo Governo Federal.