Desastre em Porto Velho decreta estado de calamidade

Desastre em Porto VelhoEm Porto Velho um desmoronamento de terra deixou muitos moradores sem abrigos nesta última quarta-feira (15).

A população está em estado de alerta na região próxima à estrada de Ferro Madeira-Mamoré, na margem do Rio Madeira. Nesta época do ano não era esperado que o nível do rio aumentasse tanto.
Foi criado um projeto pela Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social) para poder ajudar a população que ficou desabrigada. Algumas famílias já procuraram ajuda em casa de amigos e familiares.

Segundo Lord Jesus Brown, colaborador do patrimônio que já trabalha há aproximadamente 60 anos na estrada de ferro, a previsão é que o nível tende a subir bem mais e que a vegetação próxima vai cair e desbarrancar tudo.

Segunda a Defesa Civil alguns bairros tem maior probabilidade ao impacto. Foi efetuado uma vistoria na região no final de 2013, mas essa época do ano os rios enchem e as famílias sempre têm que se deslocar para casas de amigos. para os abrigos que são cedidos pelo Semas, para a creche São Sebastião I e esse ano também estão sendo disponibilizados uma casa no bairro São Sebastião II. Mas mesmo assim muitas famílias reclamam que não tem para onde se dirigir. Resolveram ficar mesmo assim pra ver o que vai acontecer.
O projeto “Proteger” foi criado para atender as pessoas que moram em grandes áreas de risco. Os bairros São Sebastião e Nacional, depois de várias vistorias, foram declarados como estado de calamidade.

Os cidadãos e líderes comunitários podem informar as ocorrências pelos fone: (69) 3901-3020 que é da Defesa Civil. Por SMS podem comunicar nos números (69) 9220 2418 e também pelo (69) 9336 6331.

+ Brasil

Buscar

Curtir