Publicado em: segunda-feira, 30/01/2012

Desabamento no Rio: Trabalhos de busca por desaparecidos também serão feitos em depósito

Nesta segunda-feira, dia 30 de janeiro, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Rio de Janeiro decidiram que os trabalhos de busca pelas vítimas desaparecidas no desabamento dos três prédios no centro da cidade também serão feitos no depósito da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), na Baixada Fluminense.

Isso deve acontecer porque há suspeitas de que alguns corpos tenham sido encaminhados para o local junto com os entulhos retirados da região. Já foram encontrados 17 corpos, porém ainda existem cinco desaparecidos. O secretário de Defesa Civil, Sergio Simões, afirmou que os corpos podem ter sido carbonizados junto com os entulhos na Comlurb.

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, em um comunicado oficial, que o depósito está sendo inspecionado por câmeras e policiais militares. Segundo informações da prefeitura, depois que o trabalho da perícia técnica e do Corpo de Bombeiros foi finalizado, uma empresa será contratada para separar os bens materiais que estão perdidos no meio dos escombros do desabamento.

A polícia ainda investiga as causas que levaram os prédios a desabarem. A hipótese mais provável é de que o acidente tenha sido causado por uma obra no 9º andar do prédio de 20 andares. Segundo informações, esta obra não estava sendo supervisionada por nenhum profissional qualificado. A tragédia aconteceu na noite do dia 25 de janeiro no centro do Rio.