Publicado em: segunda-feira, 19/03/2012

Desabamento de prédios no Rio de Janeiro será investigado nesta segunda

Nesta segunda-feira (19), deverá ser realizada uma audiência para avaliar as causas e consequências do desabamento de três edifícios na Avenida Treze de Maio, região central do Rio de Janeiro, no dia 25 de janeiro deste ano.

De acordo com a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o encontro ocorrerá no Palácio Tiradentes, às 10h, e terá a participação de representantes da Secretaria Municipal de Obras Públicas, além do coronel Sérgio Simões, secretário de Estado de Defesa Civil, e de Alcides Alves Pereira, delegado responsável pelo caso.

Até agora, 17 corpos das vítimas do desabamento já foram localizados e retirados dos escombros. As causas do acidente ainda não tiveram sua investigação finalizada, contudo a principal hipótese trabalhada é a de que o prédio Liberdade tenha caído e atingido os outros dois prédio vizinhos, que possuíam tamanhos menores. A suspeita ocorreu devido ao fato de o edifício estar passando por reformas em dois de seus andares. O delegado responsável pela investigação disse que tudo leva a crer que alguma estrutura importante do prédio foi danificada nas obras que estavam sendo realizadas no prédio, mas que ainda era preciso ouvir as autoridades que representam a Defesa Civil, a Secretaria de Obras e outros órgãos.

Desabamento surpreendeu e gerou controvérsias

Os três edifícios que despencaram estavam localizados próximos ao Theatro Municipal. O desmoronamento aconteceu por volta das 20h30 do dia 25 de janeiro. O prédio Liberdade tinha 18 andares, o Colombo, 10 o prédio menor, apenas quatro andares. Na época, a reforma que acontecia no prédio mais alto foi o primeiro motivo apontado como causa do acidente, contudo alguns especialistas levantaram a possibilidade de o problema já ser algo antigo, pois quando foram feitas obras para a construção do metrô, há vários anos, a estrutura local teria sido modificada.