Publicado em: terça-feira, 11/10/2011

Departamento de Saúde divulga causa da morte de Steve Jobs

A causa da morte do cofundador da Apple, Steve Jobs, foi divulgada na segunda-feira (10) pelo Departamento de Saúde Pública do condado de Santa Clara, na Califórnia. De acordo com o atestado de óbito do empresário, Jobs faleceu de parada respiratória em decorrência da evolução do câncer pancreático, contra o qual vinha lutando há anos. O documento identifica Jobs como um empreendedor do ramo de alta tecnologia. O horário da sua morte foi registrado às 19h, cerca de 1h30 antes da notícia ser divulgada no site da empresa.

A parada respiratória foi causada pela metástase do seu câncer, que gerou um tumor metastático neuroendócrino do pâncreas. Isso quer dizer que as células cancerígenas se multiplicaram, ou seja, se espalharam para outros órgãos do corpo. Com isso, especula-se que tenham sido contaminados órgãos vitais. As metástases são praticamente como tumores secundários pelo corpo. A morte de Jobs foi confirmada na última quarta-feira (05).

Jobs foi diagnosticado em 2004, quando recebeu a notícia que teria mais alguns meses de vida. No mesmo ano, o cofundador da Apple passou pela sua primeira cirurgia e o quadro se reverteu. Em 2009, o empresário precisou de um transplante de fígado, mas não se sabe exatamente qual o motivo para essa cirurgia.

Em 24 de agosto, Jobs decidiu renunciar ao cargo de executivo da empresa depois de passar meses em licença médica. Naquele momento, Jobs afirmou que não estava em condições de alcançar as expectativas e cumprir as demandas da função. No dia anterior à sua morte foi lançado o iPhone 4S.