Publicado em: sábado, 31/03/2012

DEM quer expulsar de Demóstenes do partido

A situação de Demóstenes Torres, do DEM de Goiás, se agravou com as denúncias das gravações que mostram uma conversa de Cachoeira citando várias vezes o nome do parlamentar ao se referir as grandes quantidades de dinheiro vindas do esquema do jogo do bicho. Antonio Carlos Magalhães Neto (BA) disse ontem que a situação do senador piorou depois das últimas notícias sobre os grampos feitos pela Polícia Federal.

ACM Neto informou que isso pode prejudicar o partido e que, em função de zelar pela sigla, serão tomadas providências caso o parlamentar não consiga se explicar diante do partido e da justiça. As gravações mostraram ainda que Demóstenes prestava favores a Cachoeira, principalmente aprovando projetos ao seu favor, colocando pessoas para trabalhar em espaço público e fazendo intervenções na justiça.

Para o deputado baiano, caso Demóstenes não convença o partido da sua situação até a próxima terça feira (3), será necessário tomar providências para evitar que o partido seja prejudicado pelos problemas do senador. ACM Neto disse que se não haver explicações, será iniciado um processo para expulsar o parlamentar da legenda.

O deputado disse que a manutenção dele no partido está ficando insustentável, mas que a iniciativa de desfiliar-se do partido cabe a ele. No entanto, embora o discurso seja esse, nos bastidores o partido tem pressionado o parlamentar para deixar a legenda. Isso está acontecendo, pois os partidários temem que as denúncias afetem o partido, ainda mais que este é um ano eleitoral.

Para tentar resolver a situação, ACM Neto e outros integrantes do partido se reuniram com o senador para verificar o que estava acontecendo. O ex-líder do senado disse que precisava do final de semana para avaliar sua situação. A imprensa questionou o advogado para saber das intenções do parlamentar e ele disse que seu cliente não falou se vai ou não deixar o partido.