Publicado em: sábado, 25/02/2012

DEM aceita apoiar chapa tucana

Os líderes do PSDB que apóiam a candidatura de José Serra à Prefeitura de São Paulo em 2012 anunciaram aos integrantes do DEM que a chapa pura, apenas com componentes tucanos, é uma das condições para que o ex-governador entre na disputa eleitoral deste ano.

O anuncio foi feito, pois o DEM queria a vaga de vice para apoiar o PSDB na eleição. Essa era a idéia antes do anuncio da possível candidatura de Serra, mas o PSDB acredita que com o ex-governador na disputa, a tendência é que o DEM abra mão da indicação e mesmo assim apóie a candidatura e faça aliança com o partido. O prefeito Gilberto Kassab (PSD) também anunciou ontem que, caso Serra concorra, o PSD também não buscará a candidatura de vice.

Serra ainda não confirmou a sua candidatura e está analisando o cenário para decidir. Caso isso ocorra, ele poderá compor uma chapa pura. O mesmo já ocorreu em 2006, quando seu vice era Alberto Goldman. Acredita-se que com a chapa puro-sangue haveria condições para um acordo com o vencedor da prévia do PSDB, que está agendada para o dia 4 de março.

Hoje há quatro candidatos para as prévias, sendo três deles secretários estaduais: Andrea Matarazzo, Bruno Covas e José Aníbal. A disputa interna do partido está bastante avançada e não seria possível desmarcar as prévias sem a garantia de que Serra vai mesmo candidatar-se. A aposta é que Matarazzo saia nas prévias e que depois seja feito um acordo para vice.

Geraldo Alckmin já se reuniu com dois dos quatro pré-candidatos e disse que, caso Serra entre na disputa, estes poderão abrir mão do processo. Ontem o governador reafirmou a existência das prévias e disse que Serra ainda não decidiu sua candidatura e que isso só deve acontecer depois da disputa das prévias.