Publicado em: terça-feira, 17/12/2013

Defesa Civil sustenta embargo em imóvel detonado na Asa Norte

Defesa Civil sustenta embargo em imóvel detonado na Asa NorteA Defesa Civil sustentou por período indefinido o embargo do bloco C da quadra 409 da Asa Norte, centro de Brasília, depois de uma explosão que ocorreu nas dependências de um restaurante na manhã de ontem. Conforme os técnicos do organismo, divisórias, colunas, vigas e lajes estão danificados. Por conta da temeridade de um desabamento, os residentes de 74 quitinetes saíram do lugar apenas com as roupas que vestiam no momento em que o fato aconteceu.

Segundo o coronel Bonfim do Corpo de Bombeiros, um dano no sistema de classificação de gás pode ter motivado a explosão. Uma perícia técnica deve mostrar os motivos do imprevisto.

Cerca de 37 bombeiros operaram na inspeção do local com ajuda de técnicos da Defesa Civil. Outros dois edifícios perto do local da explosão foram alcançados e tiveram janelas estilhaçadas. Os bombeiros tiveram que confiscar uma passagem perto ao imóvel na manhã de hoje, (16).

De acordo com o dirigente do grupo da Defesa Civil que consentiu o episódio, Luiz Antônio, que é arquiteto, a confiscação é imperativa, pois o ingresso ao interior do edifício é pelo local mais afetado pela explosão, que pode despencar, por causa do comprometimento de duas vigas, uma pilastra e uma laje.

Três pessoas que caminhavam pelo lugar no momento da explosão aguentaram lesões leves e foram amparadas. O supervisor das operações da Defesa Civil confirmou que, no teor de embargo apresentado à síndica do prédio, é determinada a contratação de uma companhia de engenharia para formar um parecer sobre a condição do prédio e o escoramento do campo mais comprometido, aonde permanecem as vigas, a coluna e a laje pulsadas pela explosão.