Publicado em: terça-feira, 19/06/2012

Decisão judicial deve devolver esqueleto de tiranossauro para a Mongólia

A justiça de Nova York começou um processo que deverá devolver um esqueleto de tiranossauro para a Mongólia. A notícia foi dada pela promotoria de Manhattan, que afirmou que o esqueleto foi furtado no deserto de Gobi. A promotoria disse também que o esqueleto do animal foi leiloado na cidade norte-americana em maio.

O esqueleto do Tarbossaurus bataar está quase completo. Ele é o primo caçula do Tiranossauro Rex, que esteve na Terra há aproximadamente 70 milhões de anos. O esqueleto do animal, que estava na Grã-Bretanha, foi trazido para a Flórida, no sudoeste dos Estados Unidos, de maneira ilegal em maio de 2010.

Leilão

O tiranossauro foi a leilão no dia 20 do mês passado em Nova York por um valor de 1,05 milhão de dólares. De acordo com o promotor Preet Bharar, o leilão foi feito pela casa Heritage Auctions, que possui sua sede no Texas, no sul do país. Segundo a denúncia feita no tribunal de Manhattan, os documentos apresentados na alfândega não eram verdadeiros.

Os documentos afirmavam que o esqueleto era da Grã-Bretanha e dizia que o animal tinha duas cabeças. O valor estava em 15 mil dólares, no entanto foi oferecido por 950 mil dólares. Antes da realização da venda, a Mongólia conseguiu, com um tribunal do Texas, que a compra não pudesse ser efetuada. O tiranossauro deverá esperar pela decisão da justiça para saber qual será o seu destino final.