Publicado em: terça-feira, 03/06/2014

De acordo com especialistas candidatos ao Sisu devem ter estratégias para escolher cursos disponíveis

De acordo com especialistas candidatos ao Sisu devem ter estratégias para escolher cursos disponíveisO prazo para inscrição no Sisu termina nesta quarta-feira e de acordo com alguns especialistas é importante que o candidato leve em consideração alguns aspectos importantes na hora de decidir por qual vaga irá optar.

Podem participar do Sisu estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio em 2013 e que não tenham zerado a nota da redação do Exame, estes podem escolher até dois cursos de sua preferência para participar, e até esta quarta-feira ainda podem modificar suas preferências em relação aos cursos, após o término do prazo serão consideradas as últimas opções escolhidas pelo candidato.

No entanto na hora de escolher as vagas os candidatos devem fazer informar se irão participar do sistema de cotas ou se concorrerá à vaga na chamada Ampla concorrência, ou seja sem fazer parte da chamada política afirmativa, que é quando o candidato pode optar por algum sistema de cotas.

Segundo o diretor pedagogo do cursinho Oficina do Estudante, Célio Tasinafo, o candidato têm que optar pelos cursos que mais lhe agradam já no primeiro dia das inscrições do Sisu, já que apenas no segundo dia de inscrição é que são divulgadas as notas de corte para os cursos, sendo assim após esse período é possível que o estudante repense a sua escolha, já que de acordo com Célio este estudante pode estar classificado no primeiro dia e já no outro podem haver milhares de pessoas que estarão na mesma lista de curso.

No momento em que o estudante escolhe suas opções a primeira deve representar o curso que ele mais deseja fazer e no qual ele tenha possibilidade de ser aprovado, mesmo que seja para lista de espera, para isto é importante que o estudante verifique no site das instituições que disponibilizam o curso o número de pessoas que são reclassificadas para que este possa ter um embasamento.

Os candidatos também devem ter em mente suas reais condições de realizar os cursos que estejam com vagas fora de sua cidade, pois caso o estudante não tenha condições de realizar o curso em outras cidades ou Estados não é viável que ele se candidate para essas vagas, outro aspecto importante que o estudante deve observar é que na segunda chamada as notas de cote são menores e ainda há aqueles candidatos que desistem de suas inscrições por preferirem esperar por resultados de outros vestibulares.

Célio dá outra dica importante aos estudantes, é importante que estes escolham um curso como segunda opção onde as chances de classificação sejam menos concorridas do que a primeira, já que o candidato só pode concorrer a vagas da lista de espera com o curso escolhido em sua primeira opção, portanto o segundo curso escolhido deve ser aquele em que o candidato tem a possibilidade de estar classificado até a segunda chamada.

O estudante também deve ter o real desejo de estudar o curso que foi escolhido como segunda opção, este deve ter maior chance de aprovação do que o primeiro e deve representar ao estudante uma alternativa ao curso principal escolhido como carreira inicial.