Publicado em: quarta-feira, 28/09/2011

De acordo com advogado, Michael Jackson provocou a própria morte

Nessa terça-feira, dia 27 de setembro, o advogado de defesa do médico Conrad Murray, que está sendo acusado pela morte de Michael Jackson, afirmou que o músico teria causado a própria morte. O julgamento começou ontem, em Los Angeles, e o médico nega todas as acusações de homicídio culposo.

O advogado de defesa disse que Murray não estava com o cantor quando esse tomou os analgésicos. Esses remédios, de acordo com o advogado, teriam causado uma “verdadeira tempestade” em Michael Jackson, provocando sua morte instantaneamente.

David Walgren, chefe dos promotores, havia acusado o médico, mais cedo, por negligência na ajuda ao músico. Ele ainda afirmou que Jackson depositou uma confiança equivocada em Murray, o que lhe custou a vida. O médico, se condenado, pode perder a licença médica pegar quatro anos de prisão.

Muitos jornalistas e câmeras estavam do lado de fora do tribunal junto com fãs de Michael Jackson, que estavam com cartazes de protesto pedindo justiça. Os fãs culpam Murray pela morte do músico. De acordo com Peter Bowes, correspondente da BBC em Los Angeles, teve alvoroço quando a família de Michael chegou ao tribunal.