Publicado em: terça-feira, 04/10/2011

Dalai Lama deixa de viajar à África do Sul por não receber visto

O Dalai Lama, líder espiritual do Tibete, cancelou uma viagem que já estava marcada para a África do Sul por que não recebeu das autoridades o visto que autorizaria sua entrada no país. A decisão colocou o governo sul-africana em uma situação difícil com duas peças importantes para a nação: a China, principal parceiro econômico, e o vencedor do Nobel da Paz, Desmond Tutu, considerado como um herói nacional.

A presença do Dalai Lama na África do Sul estava prevista após um convite feito pelo próprio Tutu em 1984, quando o Nobel da Paz havia solicitado a presença do líder espiritual nas celebrações dos seus 80 anos. Tutu é um ex-arcebispo e ícone da luta contra o apartheid. O Dalai Lama estava sendo esperado para fazer a conferência inicial do evento “Desmond Tutu pela paz”, previsto para acontecer neste sábado (8). De acordo com um assessor, o Dalai Lama fez o pedido do visto há várias semanas, mas não o receberia a tempo para viajar.

Ao mesmo tempo, o governo sul-africano foi pressionado pela China por que Pequim considera o Dalai Lama uma figura perigosa para incentivar o movimento separatista do Tibete. O líder espiritual defende que somente reivindica melhorias para a sua região de nascença.

Em resposta à negativa do governo, Tutu declarou que o atual regime é pior daquele existente na época do apartheid. De acordo com ele, tal atitude poderia ser esperada somente do governo na época do apartheid, e por isso o atual pode ser considerado pior.