Publicado em: sábado, 08/02/2014

Curitiba e São Paulo têm temperatura recorde

Curitiba e São Paulo têm temperatura recordeAs últimas mudanças de estação no Brasil têm sido marcadas pelo rigor das temperaturas. Em 2013, durante o inverno, diversas cidades do sul do Brasil presenciaram neve e chuva congelada. Agora, é o verão que está castigando diversas regiões do país. Somente nesta sexta-feira, duas grandes cidades brasileiras registraram recordes de temperatura. Em Curitiba, os termômetros chegaram a marcar 35,5 graus. Em São Paulo, algumas medições chegaram a 36,4 graus.

Recorde em Curitiba

Curitiba, curiosamente, foi uma das cidades brasileiras a registrar a queda de neve há poucos meses. Nesta sexta-feira, a cidade alcançou a marca mais alta da história em seus termômetros. Em 1997, a capital paranaense havia registrado a temperatura de 35,2 graus, valor que, desde então, era o mais alto já presenciado na cidade. As medições do Sistema Meteorológico do Paraná (Simpear) começaram a ser realizadas naquele ano, portanto, não existem registros de temperaturas em períodos anteriores.

Com as temperaturas registradas nesta semana, o recorde da capital paranaense subiu em 0,3 graus. Curiosamente, na última quinta-feira, Curitiba já havia igualado o recorde anterior. Segundo informações do Simepar, toda a região sul do país tem apresentado médias de temperatura muito mais altas do que nos anos anteriores.

Previsão

A previsão para os próximos dias em Curitiba não é das mais animadoras para quem está sofrendo com o calor. A cidade deve apresentar temperaturas máximas um pouco abaixo do recorde desta sexta-feira, ficando em torno de 34 graus. Na próxima semana, o tempo deve continuar ensolarado e seco em todo o estado do Paraná, com chuvas isoladas à tarde e à noite.

São Paulo

A capital paulista também apresentou um recorde histórico de temperatura. Embora a cidade já tenha tido temperaturas ligeiramente mais altas, esta é a primeira vez que São Paulo tem uma temperatura de 36,4 graus no mês de fevereiro. Na capital paulista, as medições começaram a ser feitas em 1943. O recorde curitibano foi registrado às 15h15, enquanto em São Paulo os termômetros chegaram a 36,4 graus às 16h.

Assim como na capital paranaense, São Paulo também sofre com o ar seco. Nesta sexta-feira, foi registrada uma umidade relativa do ar de apenas 29%, o que fez com que a Defesa Civil decretasse estado de atenção na cidade. Em períodos de tempo seco, a dispersão de poluentes se torna mais difícil, o que tem deixado a capital paulista com uma péssima qualidade de ar.

Em termos absolutos, a maior temperatura já registrada na história de São Paulo foi de 37 graus, no dia 20 de janeiro de 1999. Até então, em fevereiro, o maior número registrado era de 35,9 graus. A temperatura desta sexta-feira é a quinta mais alta na história da capital paulista.

Próximos dias

A situação para os paulistanos está muito parecida com a registrada em Curitiba. Nos próximos dias, a cidade deve continuar sem chuvas, com tempo muito seco. Neste sábado, as máximas devem alcançar valores superiores aos 35 graus. No domingo, deve fazer ainda mais calor.