Publicado em: segunda-feira, 09/06/2014

“A Culpa é das Estrelas” arrecada R$108 milhões em bilheteria

“A Culpa é das Estrelas” arrecada R$108 milhões em bilheteriaO filme “A Culpa é das Estrelas” é estrelado por Shailene Woodley e Ansel Elgort” e está liderando o ranking de bilheterias da semana. O longa-metragem é uma adaptação do livro homônimo. Os fãs da obra estavam tão ansiosos pela estreia que somente no primeiro final de semana de exibição, as bilheterias dos Estados Unidos registraram aproximadamente R$108 milhões em arrecadação.

O longa metragem conta sobre dois jovens que se amam conseguem lidar com o diagnóstico de câncer. Os dois passam a frequentar um grupo de apoio a pessoas em situação semelhante. Grande parte dos fãs do livro conferiram o filme já no lançamento. A história já era muito esperada nas telas do cinema.

De acordo com o site The Hollywood Reporter, houve queda de bilheteria em cerca de 52%. Isso porque muita gente foi assistir ao filme no primeiro dia de exibição. O filme foi produzido com um orçamento de R$27 milhões. Em somente dois dias em cartaz, o retorno foi de quatro vezes esse valor.

Na última semana, “A Culpa é das Estrelas” ficou em primeiro lugar no ranking dos filmes mais vistos do cinema. Em segundo lugar esteve “Malévola”, estrelado pela bela Angelina Jolie. O romance escrito por John Green encanta adolescentes e o autor se torna o mais lido no Brasil no ano de 2014.

Os personagens centrais de “A Culpa é das Estrelas” são Gus e Hazel. Os dois são adolescentes e enfrentam juntos as limitações da doença. Hazel está prestes a fazer 17 anos e lida com o câncer desde os 13. A mãe da garota insiste para ela frequentar um grupo de apoio e é lá que ela vai conhecer Augustus Waters. O garoto tem 18 anos e não tem mais uma das pernas por causa do oesteorsarcoma.

De primeiro, os dois se tornam amigos, mas depois se apaixonam. Hazel diz sobre o efeito colateral do câncer, que é a chance de morrer. O filme tem passagens românticas e até cômicas, mesmo se tratando de um drama. Os adolescentes confessam que é uma história triste e linda ao mesmo tempo.