Publicado em: terça-feira, 04/10/2011

Cruz Vermelha envia equipe à Sirte; civis estão em falta de água e alimentos

Carros transportando civis doentes, famintos e assustados foram vistos nesta terça-feira (04) deixando Sirte, cidade do ex-ditador líbio Muamar Kadafi, depois de três semanas de cerco na região. As forças do Conselho Nacional de Transição (CNT) rodearam a cidade para tomarem o controle de um dos últimos redutos dos fiéis ao ex-líder. Porém, os rebeldes encontraram as forças pró-Kadafi bem armadas e resistindo aos confrontos. O CNT declarou que está preparando uma “ofensiva final” em Sirte.

A situação de confronto em Sirte deixou a situação preocupante para os civis, pois pararam de receber abastecimento de água, alimentos, medicamentos e combustível. O Conselho Internacional da Cruz Vermelha enviou uma equipe com um médico para analisar a situação da cidade. De acordo com um comunicado divulgado pela CICV, o hospital local tem mais de 200 feridos internados e falta energia para abastecer os geradores. Por motivos de segurança, a equipe teve que deixar a cidade antes de verificar as condições dos civis.

Segundo a publicação oficial, “o hospital está enfrentando um grande afluxo de pacientes, suprimentos médicos e está precisando de oxigênio. O principal problema, é que o reservatório de água foi danificado.” Os representantes de Sirte confirmaram que a cidade está em falta de água e alimentos.

Funcionário da Cruz Vermelha, Hichem Khadraoui afirmou que “a situação no terreno era muito tensa, com combates em andamento. Sob tais circunstâncias, tivemos de nos limitar – após obter autorizações de todas as partes envolvidas – a trazer (apenas) a ajuda humanitária mais urgentemente necessária.”