Publicado em: sexta-feira, 24/08/2012

Criança que vivia acorrentada à cama é descoberta no interior do Paraná

Criança que vivia acorrentada à cama é descoberta no interior do ParanáA Polícia Militar da cidade de Santo Antônio da Platina, localizada no norte do Paraná, descobriram ontem, quinta-feira, 23 de agosto, que uma criança de apenas nove anos de idade estava sendo mantida acorrentada a uma cama pelos pais.

Quando os policiais estiveram na residência, encontraram o menino sozinho preso a uma corrente com cerca de dois metros de extensão. A corrente tinha cadeados que o faziam ficar preso a cama.

Ele não tinha acesso nem a comida e nem a água. De acordo com as informações que foram apuradas pelos policiais que atenderam ao caso, os pais deixavam o menino preso todos os dias, quando iam trabalhar. A polícia chegou até a casa depois de receber denúncias anônimas.

A mãe do garoto trabalha no comércio da cidade e o padastro trabalha como mecânico. Para conseguir libertar o menino, os policiais tiveram que usar uma serra.

A criança de nove anos foi encaminhada para o Conselho Tutelar de Santo Antônio da Platina, onde recebeu atendimento. Já os pais da crianças foram localizados e depois foram encaminhados para uma delegacia da cidade.

Os dois disseram em depoimento que decidiram deixar o menino acorrentado em casa depois de descobrir que ele estava tendo envolvimento com o consumo e também com a venda de drogas. Os pais do menino ainda contaram que essa não era a primeira vez que a criança ficava acorrentada. O casal tem outros três filhos que não estavam em casa no momento em que a polícia esteve no local.

Já o Conselho Tutelar contou que o menino já teve várias passagens pelo órgão e que sofre de problemas psicológicos. As informações são de que ele já teria morado em um abrigo porque a mãe não tinha condições de criá-lo. Os pais assinaram um termo circunstanciado e a criança voltou com eles para casa.